Três passos para melhorar o desempenho de WAGES

Três passos para melhorar o desempenho de WAGES

Água. Ar. Gás. Eletricidade. Vapor. (WAGES). Esses recursos energéticos são a alma de todos os processos e instalações industriais. Embora a energia seja essencial para a produtividade e represente uma grande porcentagem dos custos totais, as empresas geralmente investem em suas plantas de serviços públicos apenas quando há uma razão convincente.  

Muitas empresas criaram programas de energia para obter eficiência e estar em conformidade com os objetivos de sustentabilidade corporativa e exigências regulatórias. Mais de 90% concordam que a sustentabilidade e a eficiência no aproveitamento da energia são fundamentais para prosperar e obter lucros no futuro. 

No entanto, muitos produtores continuam abordando as operações de serviços públicos e da fábrica como sistemas distintos. Muitos ainda têm que investir em formas de capturar a diversidade de dados de serviços públicos disponíveis - e integrá-lo aos processos de produção para obter as melhores operações do setor. 

Como consequência, eles perdem uma grande oportunidade de obter uma melhor eficiência no aproveitamento da energia e níveis mais altos de produtividade.

Como a visibilidade limitada da energia afeta a produtividade

Em qualquer fábrica, obter um equilíbrio ideal entre o fornecimento e a demanda de energia é um desafio constante. Certamente, qualquer interrupção no fornecimento de energia pode causar um impacto negativo na produtividade. No entanto, sem visibilidade das informações dos serviços públicos, os operadores pouco podem fazer para reduzir o impacto. 

Por exemplo, o sistema de serviços públicos de uma fábrica de produtos químicos produzirá eletricidade, vapor, água gelada, ar comprimido e muito mais. Suponha que uma turbina a gás se desliga e a pressão do vapor e o fornecimento caem de forma brusca. Quais ações corretivas podem ou devem ser tomadas na área de processamento para minimizar a interrupção da produção? 

Com pouca ou nenhuma visibilidade das operações de serviços públicos, as opções podem ser inadequadas, e podem até gerar procedimentos de encerramento de emergência. No entanto, alertas de operações de serviços públicos proativos na arquitetura de controle da fábrica podem manter os funcionários melhor informados sobre condições que estão fora dos parâmetros normais, além de permitir uma resposta mais eficiente e calculada.

Etapas para a transformação digital com custo otimizado

Não há dúvidas de que a transformação da tecnologia digital, e a convergência da tecnologia da informação (TI) e a tecnologia de operações (TO), integraram ainda mais o ecossistema de dados na maioria das plantas de serviços públicos industriais e de processo. 

Felizmente, soluções de automação e informação estão disponíveis hoje em dia para ajudar a capturar o valor do investimento digital, além de integrar sistemas de serviços públicos e processos industriais que muitas vezes estão muito distantes. 

Para desenvolver uma abordagem estratégica que gerencie melhor os recursos e a produtividade, considere essas três etapas:

Etapa 1: Avaliar

A avaliação é a primeira etapa para aperfeiçoar qualquer sistema. Comece definindo o sistema WAGES, a área de processo industrial, as unidades de produção em campo e os elementos físicos. Seja o mais simples possível, concentrando-se nas informações, nos resultados e nas possíveis restrições.

Além disso, defina os indicadores-chave de desempenho (KPIs). O que é mais importante: redução de gastos, otimização de recursos, eficiência da produção? Como você vai mensurar o sucesso após um, três ou cinco anos?

Etapa 2: Permitir uma melhor visibilidade

Em seguida, avalie métodos e ferramentas que podem ajudar a integrar a central elétrica e processar dados. Lembre-se de que há várias maneiras de permitir uma melhor visibilidade do sistema, que variam da unificação completa do sistema e uma arquitetura de controle comum à integração incremental da monitoração e outros aplicativos de software.  

Por exemplo, o software de inteligência energética, que conta com coleta de dados, visualização e ferramentas analíticas, ajuda a preencher as lacunas entre os sistemas de serviços públicos e de processo. 

O software de inteligência energética oferece um retorno rápido dos investimentos de capital e de infraestrutura usando dispositivos e sistemas de automação para reunir dados de produção e WAGES. Em seguida, compartilha essas informações e dados analíticos com as principais partes interessadas para que a tomada de decisões seja mais embasada. Essa colaboração transforma “big data” em “dados inteligentes”.

Etapa 3: Feche o ciclo fornecimento-demanda

Certamente, a melhor visibilidade dos serviços públicos é apenas um componente da equação. Como parte de uma estratégia de gestão de recursos, o software de inteligência energética oferece acesso a dados operacionais, de emissões e de consumo de energia da unidade, do ativo e da carga. 

Os dados analíticos correlacionam essas informações com os dados de nível gerencial e de produção, como custos de energia, limites de emissões e muito mais para criar operações interativas para aumentar o lucro e a sustentabilidade.

O resultado? Um nível mais alto de conscientização energética. E uma melhor forma de identificar e priorizar oportunidades para reduzir o consumo de energia e, ao mesmo tempo, otimizar a eficiência de produção e a qualidade do produto.

Dê o primeiro passo. Saiba mais sobre inteligência energética e soluções de geração de energia com custo otimizado.

Tom McDonnell
Publicado 23 Outubro 2017 Por Tom McDonnell, North American Power Generation Industry Leader, Rockwell Automation
  • Contato:

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.