Sua fábrica está pronta para sensores inteligentes?

Sua fábrica está pronta para sensores inteligentes?

A menos que você saiba minuto a minuto o que está acontecendo nas máquinas instaladas nas fábricas, é impossível manter sempre a produtividade e eficiência otimizadas, ou evitar inatividade fora de planejamento e perda de produção.

Sensores convencionais podem oferecer apenas uma quantia limitada de informação e falta capacidade em oferecer um diagnóstico ou dados de parâmetros que possam ser trocados com um controlador.

Uma solução de sensor inteligente integrada oferece todos os dados necessários para criar uma análise abrangente da situação de uma empresa a qualquer momento.

Como elementos integrantes da Connected Enterprise, os sensores inteligentes oferecem fácil acesso a dados atualizáveis e contextualizados que podem ajudar a maximizar a Eficiência Geral de Equipamentos (OEE) e o Tempo Médio Entre Falhas (MTBF) e diminuir o Tempo Médio de Reparo de uma máquina (MTTR).

Mas como saber se trocar para sensores inteligentes é a opção certa para sua empresa?

É hora de ser claro:

Os sensores que demandam limpeza frequente são os candidatos principais a uma atualização para sensor inteligente.

Por exemplo, em ambientes industrias expostos à poeira e sujeira, as lentes de sensores fotoelétricos podem com frequência reter detritos e portanto precisam de limpeza frequente para manter seu desempenho.

Tais aplicativos podem beneficiar a tecnologia de sensoriamento inteligente, aumentando os diagnósticos inerentes para fornecer indicação ao pessoal da manutenção que a lente de um sensor pode estar suja, mas que continua a detetar a presença/ausência de objetos.

No futuro, os detritos podem se acumular até ao ponto em que o sensor deixe de detetar o alvo.

Quando utilizar um sensor inteligente, a equipe de manutenção será notificada antes que a máquina apresente questões de rendimento, assim os sensores podem ser limpos durante um ciclo normal de manutenção.

Isso é extremamente impactante já que PREVINE o tempo de inatividade.

O mesmo se aplica aos sensores de proximidade em aplicações que envolvam sobras de solda ou outros materiais metálicos que possam se acumular na face do sensor.

Ao invés de aguardar uma questão de rendimento ou uma situação de inatividade de uma linha de produção, o operador irá receber avisos sobre áreas da máquina que demandam atenção durante a manutenção normal.

Calcular o custo de configurações dos sensores durante o tempo de inatividade relacionado com danos e avarias do sensor é determinante para verificar se a troca para sensores inteligentes é ideal para você.

Ainda não tem a certeza se os sensores inteligentes valem o investimento?

Se você quer saber mais, veja nosso webinar gratuito, e fique de olho nos próximos posts da nossa série sobre sensores inteligentes.

Kevin Zomchek
Publicado 1 Setembro 2018 Por Kevin Zomchek, Business Manager, Rockwell Automation
  • Contato:

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.