Quando você pensou pela última vez nos Centros de controle de motores?

Quando você pensou pela última vez nos CCMs?

O que mantém um gerente de fábrica acordado à noite?

É provável que seus processos de produção sejam confiáveis e consistentes para que tanto a produção quanto a qualidade sejam mantidas.

E onde os gerentes buscam a certeza de que tudo está funcionando como deveria?

Provavelmente no coração da operação: a sala de controle de automação. Ou talvez eles já tenham iniciado a jornada da Connected Enterprise e tenham acesso às tendências operacionais e de desempenho por meio da aquisição de dados de dispositivos inteligentes e possam visualizar essas informações remotamente.

Play Video

Centerline Motor Control Centres: Global Availability (no audio).

Ter acesso a esses dados e informações é reconfortante, mas ainda há equipamentos essenciais que os gerentes não conseguem ver?

Equipamentos despercebidos que, se falharem, criariam uma grande dor de cabeça (ou pior) na perda de produção e poderia ser difícil de serem reparados rapidamente?

A maioria das fábricas depende fortemente de motores elétricos. Seja a velocidade fixa ou variável, eles fornecem a força motriz que transporta, corta, mistura, bombeia, esfria, dosa, areja, empacota e aciona todos os tipos de processos pelos quais os produtos precisam passar antes de estarem prontos para serem despachados e vendidos.

Enquanto o controle de demanda desses motores vem do controlador de automação programável (PAC), o trabalho pesado, a comutação real da carga elétrica, é feito através de um centro de controle de motores (CCM).

Geralmente, os CCMs não estão localizados na mesma área que o equipamento de controle de automação, mas em salas de instalações ou salas de equipamentos. E eles silenciosamente (ou nem tanto) continuam com seu trabalho. Sua confiabilidade, que geralmente é muito impressionante, é o pior inimigo deles.

Por quê? Quando algo acontece e funciona, podemos simplesmente não dar muita atenção. Uma expectativa que só cresce a cada mês ou ano que passa. Como nada dura para sempre, quando o inevitável fracasso acontece, na melhor das hipóteses é apenas um inconveniente, mas na pior das hipóteses é uma catástrofe.

Mas não precisa ser assim. Os CCMs são inteligentes. Eles podem ser integrados através de EtherNet/IP na Connected Enterprise e podem fornecer informações importantes sobre a integridade não apenas de si próprios, mas também dos motores e máquinas que eles alimentam.

Play Video

Video: CENTERLINE MCC ROI Calculator (no audio).

Eles podem fornecer tendências para o uso de energia, muitas vezes em detalhes mais granulares do que o monitoramento de energia convencional. Eles podem até fornecer informações antecipadas antes que uma condição de desarme realmente ocorra. Os CCMs inteligentes podem ser um facilitador da manutenção preditiva em toda a fábrica!

Além disso, os CCMs modernos são projetados para serem facilmente mantidos.

Uma construção “Forma 4” compartimentada com gavetas ou conjuntos removíveis, por exemplo, significa que, caso ocorra algum problema, uma substituição pode ser instalada em segundos.

O aspecto “inteligente” do CCM pode cuidar da configuração e dos ajustes de sobrecarga automaticamente.

Os CCMs são fundamentais em qualquer instalação que use motores elétricos, ou seja, quase todas as fábricas no mundo confiam nelas. Eles fornecem a energia elétrica e a proteção necessárias para a operação segura e confiável dos motores em sua fábrica. Quando foi a última vez que você pensou neles?

E se eles fossem mais inteligentes, você dormiria mais tranquilo?

Jonathan Smith
Publicado 6 Junho 2018 Por Jonathan Smith, Field Business Leader, Drives, Rockwell Automation
  • Contato:

Subscreva-se na nossa newsletter

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscrição

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.