Operação inteligente: melhoria no chão de fábrica gera competitividade

Melhorias no chão de fábrica impulsionam a competitividade

A produção inteligente não significará muito se não resultar em uma produção melhor.

Existe muita propaganda em torno dos ganhos em potencial disponíveis por meio da Internet das Coisas (IoT), dos dispositivos inteligentes, da inteligência incorporada etc. Se a produção atualizada não conseguir melhorar as operações, para que serve?

Um estudo recente sobre a IoT descobriu que os três principais objetivos da incorporação dos dispositivos inteligentes e da inteligência incorporada em fábricas e processos são mais qualidade e velocidade, e menos custos.

Todos eles são possíveis, mas exigem um plano — um mapa — que identifica por que, onde, o que e como uma empresa deve automatizar. Sem uma estratégia, os equipamentos mais inteligentes simplesmente irão capturar e compartilhar mais dados, sobrecarregando gerentes e talvez prejudicando o desempenho operacional.

Assim, como você dá os primeiros passos na modernização incorporando inteligência e oferecendo retorno do investimento? Concentre-se em metas de produção:

  • Aumente a produtividade: Identifique linhas de produção e células onde equipamentos mais inteligentes permitirão jidoka (automação com inteligência humana), reduzindo o número de operadores necessários para as tarefas (por exemplo, carga e descarga), de maneira que eles possam atuar em outros lugares. Procure também por linhas e células afetadas por problemas de confiabilidade, em que equipamentos de automonitoração possam evitar o tempo de parada.
  • Reduza os custos: A maioria das empresas procura controlar custos de produção; na verdade, apenas 35% têm conseguido reduzir os custos de produção por unidade ao longo dos últimos três anos. Explore como máquinas inteligentes podem reduzir os custos de energia, minimizar o refugo e o retrabalho (reduzir custos com mão de obra e material) e diminuir os tempos de ciclo (menos horas trabalhadas/extras).
  • Proteja ativos e redes: As ameaças cibernéticas não precisam entrar na organização pela sede corporativa. Cada vez mais, as máquinas no chão de fábrica são alvo de ameaças cibernéticas, e dão aos hackers um acesso "pelos fundos" a redes de TI corporativa. Realize uma auditoria de segurança nos equipamentos atuais para identificar vulnerabilidades que possam ameaçar documentos financeiros, dados proprietários e registros de clientes.
  • Melhore o desempenho da produção: Onde você consegue identificar problemas repetidos de qualidade no chão de fábrica? As máquinas inteligentes podem evitar problemas de qualidade ou identificar equívocos antes que eles cheguem aos clientes. Ainda mais importante: Onde, no chão de fábrica, você tem problemas de segurança? Os equipamentos inteligentes não apenas aumentam a produtividade, eles salvam vidas.

Seja mais inteligente. Melhore. Saiba mais sobre The Connected Enterprise.

Beth Parkinson
Publicado 27 Junho 2016 Por Beth Parkinson, Market Development Director, Connected Enterprise, Rockwell Automation

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.