O que fará a 4ª rev. ind. ser um sucesso ou um fracasso?

O que fará a 4ª rev. ind. ser um sucesso ou um fracasso?

A revolução industrial inseriu as máquinas na manufatura e tudo mudou. 

 

E agora, mais de um século depois, estamos entrando na quarta revolução industrial: a completa transformação digital de uma empresa totalmente conectada.

 

Temos a tecnologia. Temos a visão. O que não temos: suficientes pessoas com competências em segurança, nuvem, comunicações industriais e análise de dados.

 

Você é um visionário ou um fazedor? Precisamos dos dois

Sempre que vir uma transformação desta magnitude (a convergência da tecnologia das operações [TO] e da tecnologia da informação [TI] baseada na Internet das coisas industrial [IIoT]) existirão visionários mostrando o caminho.

 

No entanto, para fazer dessa visão uma realidade, as empresas de manufatura utilizam a mesma fonte de talentos (que nesse momento é limitada).

 

As competências necessárias para suportar esta transformação não são uma surpresa. Há muito tempo, trabalhamos para preparar profissionais da tecnologia com conhecimentos em análise, big data, conexão em rede industrial, nuvem e segurança. E focamos em fazer da manufatura um lugar no qual essas pessoas desejem trabalhar. 

 

Mas ainda há muito por fazer.

 

A preparação começa cedo. Realmente cedo.

Para conseguir essa força de trabalho do futuro, devemos começar no ensino fundamental através de organizações como FIRST (Para a inspiração e o reconhecimento da ciência e tecnologia, por suas siglas em inglês) que atraem os estudantes às áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. E devemos continuar trabalhando no ensino superior e criando programas relacionados com as competências da IIoT. 

 

Mas não para por aí. Já temos funcionários que precisam de novos conhecimentos para avançar mais rapidamente. Por isso, recentemente lançamos um novo tipo de campo de treino para qualificar os veteranos para trabalhos da manufatura digital de alto nível e de alta remuneração.

 

Desenvolver o programa correto no momento certo

Ao invés de reagir de acordo com as necessidades, é importante participar ativamente no desenvolvimento do programa. Como a única empresa de manufatura no consórcio do Fórum Mundial da IoT, é uma enorme responsabilidade liderar a iniciativa (do lado da manufatura) para aproximar a TI e TO.

 

Com nosso parceiro estratégico Cisco, desenvolvemos o programa da Internet das coisas industrial. Os cursos especializados preparam as pessoas para projetar e supervisionar as complexas infraestruturas de rede necessárias para aproveitar a IIoT e fornecer suporte para a transformação digital.

 

E agora, a cultura

A última peça para o sucesso é uma abordagem holística para melhorar a qualificação da organização. E isso exige uma cultura que apoie:  

  • A comunicação. As suas equipes de TO precisam conversar com as equipes de TI (o programa da IIoT é uma boa base para a conversa).
  • A liderança. Precisa de líderes inovadores que sejam agentes de mudança para a transformação digital.
  • A mudança. Treinar somente as competências técnicas sem mudanças organizacionais e culturais frustrará as pessoas e pode aumentar a rotatividade em seu pessoal mais treinado e qualificado.
  • A produtividade. A mudança de cultura precisa incluir a monitoração e a análise para garantir uma produtividade contínua no futuro.

 

Are You a Visionary or a Doer? We Need Both

Any time you see transformation of this magnitude – the convergence of operational technology (OT) and Information Technology (IT) enabled by the Industrial Internet of Things (IIoT) – there are visionaries leading the way.

To make that vision a reality, though, manufacturing companies all are pulling from the same (and right now, somewhat finite) talent pool.

The skills needed to support this transformation are not a surprise. We’ve been working for a long time to prepare tech professionals with analytics, big data, industrial networking, cloud and security skills. And we’ve focused on making manufacturing a place where these people want to work.  

Still, there’s more to do.

Video: See how the Rockwell Automation-sponsored exhibit featuring FANUC robots at Milwaukee's Discovery World is sparking students' interest in science, technology, engineering and math.

Prep Starts Early. Really Early

Reaching this future workforce starts in elementary school, through organizations like FIRST (For Inspiration and Recognition of Science and Technology) that attract students to STEM studies. It continues by working with higher education and designing curriculum around IIoT-related skills. 

But it doesn’t stop there. We have people already in the workforce who need new skills so they can advance more quickly. That’s why we recently launched a new kind of boot camp to upskill veterans for high-paying, high advancement digital manufacturing jobs.

Developing the Right Curriculum at the Right Time

Instead of reacting to evolving needs, it’s important to have a seat at the development table for this curriculum. As the only manufacturing company at the IoT World Forum consortium, it’s a big responsibility to lead the effort – from the manufacturing side – to close the IT/OT gap.

With our strategic partner Cisco, we developed the Industrial Internet of Things curriculum. The specialized courses prepare people to design and oversee the complex network infrastructures required to take advantage of the IIoT and support digital transformation.

Blog: No One Can Close the Skills Gap Alone.

And Now, Culture

The final piece for success is a holistic approach to upskilling your organization. And that requires a culture that supports:  

  • Communication. Your OT teams needs to talk to IT teams (a good base for the conversation is the IIoT curriculum.)
  • Leadership. You need innovative leaders who are change agents for the digital transformation.
  • Change. Training just technical skills without organizational/culture changes will frustrate people – and might increase turnover in your most highly trained and highly skilled workforce.
  • Productivity. Your culture shift needs to include monitoring and analytics to ensure continued productivity in the future.
Dave Vasko
Publicado 4 Agosto 2017 Por Dave Vasko, Director of Advanced Technology, Rockwell Automation

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.