Não espere pelos padrões para se aproximar da Fabricação Inteligente

Não espere pelos padrões

A Fabricação Inteligente tem diferentes nomes: Manufacturing USA (EUA), Industrie 4.0 (Alemanha), China 2025 (China) ou Industrie du Futur (França).

A Grã-Bretanha, a Suécia, o Japão, a Coreia e a Índia também têm esforços específicos dos países.

O que eles têm em comum? Todos estão:

  • Criando uma visão para a fabricação inteligente
  • Utilizando o poder da digitalização para ajudar os fabricantes a reduzir o capex, melhorar o tempo para o mercado, reduzir o inventário e melhorar a produtividade
  • Ampliando os padrões existentes para concretizar a visão

O último ponto é uma distinção importante: Essas iniciativas não estão criando novos padrões. Elas estão classificando como usar da melhor forma os padrões existentes.

Isso significa que a base para a Fabricação Inteligente, Industrie 4.0 e outras iniciativas está sendo feita em organizações de desenvolvimento de padrões, como IEC, ISO, ISA, IEEE e a Fundação OPC. É aí que começa a influência e a liderança assume o controle.

Isso é especialmente importante à medida que líderes de pensamento se preparam para a Economia Digital G20 (ou Grupo dos Vinte) em março.

Esse fórum internacional para governos das 20 principais economias recebe discussões de alto nível sobre questões políticas relativas ao crescimento econômico global, entre outras.

A tecnologia digital está na agenda.

Países e empresas em todo o mundo estão ansiosos para adotar estratégias de digitalização, pois elas nivelam o campo para empresas menores, que agora podem obter os mesmos benefícios que empresas maiores e permanecer globalmente competitivas e relevantes.

O que significa

Se você olhar para a iniciativa de somente um país, terá uma visão limitada do movimento global. Você deve olhar para os padrões glocais para entender o impacto global.

Então, não é o nome da iniciativa que diferencia o trabalho: são os padrões por trás da iniciativa que fazem a diferença.

A hora de começar é agora

Para organizações que estão esperando para começar sua jornada para a Fabricação Inteligente depois que os novos padrões estiverem completos, eu digo: Comecem. Não há razão para esperar.

Os padrões (I4.0) da Internet Industrial das Coisas (IIoT) levarão décadas para alcançar um estado ideal no qual os dados fluam perfeitamente entre dispositivos e aplicações multifornecedores. Mas, em vez de ver isso como motivo para esperar, enxergo aí uma razão para começar agora.

A indústria é lenta para se adaptar a novas tecnologias, principalmente porque pode levar décadas para substituir os recursos existentes por novas versões da Fabricação Inteligente. A transição deve ocorrer em fases.

A Fabricação Inteligente não é um momento no tempo. Uma boa estratégia pensa sobre como usar os padrões atuais para facilitar a mudança que importa hoje – e apoiar a futura evolução.

Por que é importante

A Empresa Conectada alavanca o melhor dos padrões internacionais que definem a Fabricação Inteligente atualmente.

nacionais e consórcios industriais são monitorados e aprimorados de modo que a Empresa Conectada alavanque o melhor dos futuros padrões internacionais à medida que eles surgem.

Isso será importante quando falarmos sobre outro aspecto da Fabricação Inteligente: velocidade.

A velocidade é um desafio para todos. Os padrões internacionais que apoiam a Tecnologia de Operações (TO) estão maduros e podem levar alguns anos para evoluir.

Em TI, o tempo é mais contado em meses. Como os aplicativos no seu celular, sempre há algo de novo. Logo que um novo padrão se forma em torno dele, já há algo mais novo.

Mudança incremental constante

Iniciativas precisam ser suficientemente ágeis para abordar tecnologia e tendências emergentes.

Neste momento, não é esse o caso. Industrie 4.0, por exemplo, planeja lançar atualizações anuais sobre suas interfaces e padrões relevantes, mas serão provavelmente cinco anos desde a descrição das exigências para produtos em conformidade.

Isso não me parece realista, pois simplesmente não sabemos como será nossa paisagem de TI e TO daqui a um ano, quanto mais daqui a cinco.

Há aplicações no espaço de TI que evoluirão, ganharão aceitação e se tornarão absolutas dentro de cinco anos.

É inteligente procurar e implementar melhorias continuamente. O objetivo é escolher dentre os padrões, aplicativos e serviços para encontrar aqueles que são certos para o momento atual.

E avaliar constantemente, usando uma análise de custo/benefício. É assim que se determina onde se pode criar o maior impacto para a fabricação – e encontrar a próxima oportunidade para melhorias.

Aproveitando a energia

Apenas nos últimos anos, assistimos à indústria utilizando níveis inéditos de poder de processamento, mobilidade e visualização.

Agora podemos obter qualquer informação de que necessitamos, de qualquer lugar e a qualquer hora.

A padronização está trabalhando nos bastidores, e continuamos a alinhar a Empresa Conectada a esses padrões para apoiar a Fabricação Inteligente em qualquer nome que você queira usar: Manufacturing USA, Industrie 4.0, China 2025 ou Industrie du Futur.

Dave Vasko
Publicado 15 Outubro 2017 Por Dave Vasko, Director of Advanced Technology, Rockwell Automation

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.