Migrar ou modernizar? Como decidir

Migrar ou modernizar? Como decidir

Um número significativo de fábricas tem mais de 20 anos, com sistemas de automação em obsolescência atingindo o fim da vida útil.

Sua fábrica é um desses casos?

Em caso positivo, é hora de considerar como sua organização abordará o risco de obsolescência e atenderá às demandas crescentes de um bilhão* de novos consumidores de classe média, que adicionarão US$ 8 trilhões às despesas do consumidor até 2020.

Nessas conversas, se você estiver usando os termos "atualizar" e "modernizar" de maneira intercambiável, precisamos falar sobre as diferenças: porque saber o que você precisa, e quando precisa, pode fazer a diferença entre atingir suas metas de produtividade ou passar por tempos de parada prolongados.

  • Atualização: foco em uma máquina ou linha específica para lidar com a tecnologia desatualizada. Normalmente, um investimento menor que oferece uma substituição individualizada de produtos envelhecidos por versões modernas.
  • Modernização: aplicação de tecnologia contemporânea para enfrentar a obsolescência, melhorar a produtividade e estabelecer as bases para atingir os objetivos comerciais atuais e futuros. Normalmente, um investimento maior com mais retorno ao longo do tempo.

 

A modernização é ideal para você nesse momento?

Se você está pensando em atualizar ou modernizar, se pergunte:

  • Somos capazes de atender à demanda crescente dos consumidores? (Modernizar)
  • Precisamos cortar os custos operacionais, aprimorar a produtividade ou reduzir o tempo de parada? (Modernizar)
  • Precisamos ter visibilidade de ponta a ponta de nossas operações para sermos mais receptivos? (Modernizar)
  • Queremos acessar dados para identificar oportunidades de melhoria de processos? (Modernizar)
  • Nossos sistemas de manufatura conseguem enfrentar os desafios da produção moderna? (Modernizar)
  • Precisamos migrar de um produto descontinuado para reduzir o risco? (Atualização)

 

Justificar o custo

Reduza o risco de obsolescência compreendendo melhor os ativos essenciais da fábrica. Com uma avaliação da base instalada, consiga relatórios acionáveis e com base em informações em apenas algumas semanas.

Como é um investimento maior (e muitas vezes mais a longo prazo), você pode encontrar resistência com os custos de modernização. E você não está sozinho. Quem cuida dos números da empresa pode pender para a atualização porque não quantificou os benefícios da modernização.

Existe uma estratégia de três passos para determinar o que é certo para suas operações e que também ajuda você a justificar o investimento:

  1. Colete informações e avalie seu estado atual. Inspecione a aplicação, máquina, linha ou fábrica por meio de uma avaliação da base instalada (IBE), que é uma maneira econômica de identificar riscos de obsolescência.  
  2. Analise. Determine onde você pode causar o maior impacto. Identifique seus equipamentos mais essenciais, os maiores riscos e as opções.
  3. Defina seu escopo de acordo com os requisitos da aplicação, as oportunidades para melhorias de produtividade, o cronograma, o orçamento e o ROI com base em objetivos comerciais de longo prazo. Um Front End Engineering Design (FEED) pode ajudar a encontrar respostas para essas questões, além de desempenhar um papel essencial na preparação de um projeto bem-sucedido.

Na verdade, estudos de referência mostram benefícios de até 30% de redução dos custos e um tempo menor de execução do projeto quando um estudo FEED é realizado.  Se os orçamentos de investimentos de capital são limitados, um FEED pode ser usado para planejar seu projeto de modernização em fases a fim de reduzir o fluxo de caixa inicial, maximizar a produtividade e minimizar o risco.

 

Comprovar o valor

Case Study: Kraft Heinz Increases Capacity With Model Predictive Control

A Kraft Heinz é um ótimo exemplo de uma empresa que usou melhorias de produtividade para justificar o preço da modernização de uma infraestrutura de controle que estava ficando obsoleta (com o controle preditivo de modelos, eles esperavam aumentar a rentabilidade/capacidade em 5% e, em vez disso, conseguiram dobrar esse número para 10%).

Observe os resultados que você deseja alcançar e trabalhe estabelecendo prazos para todas as etapas. Você está tentando acelerar a produtividade e a eficiência? Os seus sistemas em obsolescência têm as precauções necessárias para proteger a propriedade intelectual? Se eles não têm, qual é o risco? Qual é o custo real do tempo de parada?

Com base no seu estado atual, a atualização pode ser a resposta. Para outros, a modernização é o melhor investimento a longo prazo.

*De acordo com a McKinsey.

 

 

Cory Garlick
Publicado 8 Fevereiro 2018 Por Cory Garlick, CPG, Regional Industry Manager, Rockwell Automation
  • Contato:

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.