A The Connected Enterprise deve evoluir continuamente

A The Connected Enterprise deve evoluir continuamente

A Rockwell Automation tem desenvolvido a Connected Enterprise há quase uma década. Embora tenhamos integrado nossos sistemas de tecnologia da informação a sistemas e dispositivos de operações há muitos anos, você não encontrará ninguém — na sede corporativa, no departamento de TI ou no chão de fábrica — que ache que terminamos. The Connected Enterprise é um grande fator de sucesso — hoje e amanhã.

Por quê? Porque não se trata apenas de uma revolução, e sim de uma evolução. As empresas que seguem o Modelo de Execução da Connected Enterprise da Rockwell Automation em cinco estágios — com nossa assistência e ajuda de parceiros como a Cisco Systems — reconhecem que The Connected Enterprise é uma base sobre a qual se constroem coisas incríveis.

A The Connected Enterprise evolui porque o mundo dos negócios no qual vivemos muda na velocidade digital:

  • Tecnologias: A capacidade e a acessibilidade de Ethernet e dispositivos inteligentes no chão da fábrica, soluções de computação eficientes e tecnologias de comunicação em redes estão sempre melhorando. Cada melhoria na tecnologia da informação/tecnologia operacional (TI/TO) aumentará a visibilidade da empresa e a tomada de decisões.
  • Atividades de negócio: A evolução da organização — fusões, aquisições, novas fábricas e escritórios, novos clientes e fornecedores — exige sistemas e dispositivos adaptáveis para integrar-se ao backbone da The Connected Enterprise. Da mesma forma, novos investimentos em equipamento e funcionários significam novos pontos de acesso à infraestrutura de TI/TO. Você não faria uma nova contratação e depois privaria a pessoa das ferramentas de colaboração ou dos painéis em tempo real que aumentam a produtividade e o lucro, faria?
  • Mudanças de mercado: A única certeza dos mercados é que eles mudarão — e de novo. Isso proporciona oportunidades e desafios. Por exemplo, os recursos de informações em evolução em concessionárias ajudarão gerentes de fábrica na otimização do consumo de energia, e os metadados dos mercados de commodities levarão a aquisições mais econômicas. Os desafios continuarão sendo resgatar informações em meio a um oceano de dados que ameaça afogar os executivos.

Infelizmente, muitas empresas ainda precisam começar as evoluções da Connected Enterprise. Novas pesquisas indicam que apenas metade dos executivos de fábrica de produção conhecem a Internet das Coisas. Ainda pior, apenas uma de cada dez fábricas tem uma estratégia de IoT — ou seja, a The Connected Enterprise — implantada ou está planejando implantar uma.[1]

O Modelo de Execução da Connected Enterprise da Rockwell Automation acarreta redes inteligentes que aumentam a produtividade, otimizam a utilização de recursos, apresentam informações sobre a tomada de decisões e trazem a segurança das operações e das informações para o século 21. O que você está esperando?

Para saber mais sobre a The Connected Enterprise, visite nosso site.

Beth Parkinson
Publicado 31 Março 2015 Por Beth Parkinson, Market Development Director, Connected Enterprise, Rockwell Automation

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.