Dez dicas sobre segurança para os funcionários e produtividade para 2018

Dez dicas sobre segurança

Um novo ano começou, mas os desafios da produção continuam os mesmos: menos trabalhadores disponíveis, globalização, inovação, assuntos relacionados à segurança e como aproveitar melhor as informações.

Quando entramos em 2018, compilamos uma lista de 10 dicas para ajudar você a cumprir esses desafios e obter melhorias imediatas na sua segurança e produtividade.

1. Aumentando a maturidade da sua segurança: Enxergamos a maturidade da segurança como uma combinação entre cultura (comportamento), conformidade (políticas e procedimentos) e uso de capital (tecnologias). Diversos estudos mostraram que 20 por cento dos fabricantes líderes atingem uma Eficiência Geral do Equipamento de 5 a 7 por cento mais alta, um tempo de inatividade inesperada de 2 a 4 por cento menor, além de menos da metade da taxa de acidentes da média dos produtores, sendo que os produtores líderes estão expandindo sua liderança.

Os melhores produtores enxergam a segurança como um elemento-chave na sua busca pela excelência operacional e aplicam métodos contemporâneos de segurança para atingir esse objetivo. Como exemplo, uma pesquisa LNS mostrou que 75 por cento das indústrias afirmaram ter presenciado melhorias operacionais como resultado do uso de tecnologias avançadas de segurança.

Como fazer, então, para entrar nesse ranking também? Comece avaliando a maturidade da sua própria segurança e veja como você pode se comparar aos demais. Compreender seu nível de desempenho e suas áreas de melhoria é essencial para otimizar a segurança. Leia mais sobre maturidade da segurança e avalie seu desempenho.

Agora que o ano novo começou, criamos uma lista de dez dicas para ajudar você a melhorar sua segurança e sua produtividade .

2. Combinando segurança patrimonial e pessoal: À medida que as operações industriais ficam cada vez mais interligadas, as empresas precisam reavaliar os riscos de segurança patrimonial em relação aos riscos de segurança pessoal. Todos sabemos que a segurança patrimonial protege nossa propriedade intelectual, nossas operações e nossa marca. Infelizmente, muitas vezes são ignoradas as consequências que os riscos de segurança patrimonial têm sobre a própria segurança pessoal.

Integrando os programas de segurança pessoal e patrimonial e seguindo certos passos essenciais, você poderá avaliar, gerenciar e eliminar as consequências que os riscos de segurança patrimonial geram sobre a segurança pessoal. Leia mais sobe a relação entre segurança pessoal e patrimonial (PDF).

3. Melhorando a colaboração:EHS é a principal responsável pela segurança dos funcionários, mas controla apenas os métodos menos eficientes de segurança em máquinas. A engenharia tem como foco os padrões técnicos, apesar de controlar os métodos mais eficientes de segurança em máquinas. Não é raro esses departamentos verem um ao outro com desconfiança, o que resulta em menor segurança e produtividade.

Um elemento-chave para a maturidade da segurança, citada anteriormente, é a colaboração com as duas operações e entre essas duas. Uma pesquisa LNS recente revelou que empresas em que essas três funções estão em colaboração uma com a outra apresentam uma taxa de acidentes 15 por cento menores. Leia mais sobre maturidade da segurança e sobre o modo ideal de funcionamento desses departamentos.

4. Realizando avaliações de risco logo no processo de projeto: Identificar todos os riscos de uma máquina em vez de construir uma máquina para então tentar deixá-la mais segura é uma ação essencial. A maior parte das empresas realiza uma avaliação de risco em algum momento. Uma questão importante ao instalar qualquer máquina nova é quando realizar uma avaliação de risco na máquina. O ideal é tentar traçar os riscos logo na fase de projeto para poder eliminá-los? Ou é melhor esperar a máquina estar projetada, construída e pronta para venda?

É de extrema importância realizar uma avaliação de risco logo no processo de projeto e depois, novamente, quando a máquina já estiver no local de produção para verificar sua conformidade, segurança e produtividade. Estudos apontam que 60 a 70 por cento dos acidentes relacionados à segurança ocorrem fora do modo normal de operação (durante a manutenção, reparo etc.). Para saber mais sobre esse assunto, veja este resumo (brief (PDF)).

5. Projetando máquinas ergonômicas: O perfil em constante mudança dos trabalhadores das nossas indústrias tem exigido a criação de novas abordagens em segurança. Funcionários mais jovens e inexperientes estão mais sujeitos a lesões agudas, enquanto os mais velhos têm mais risco de lesões musculares e ósseas causados por esforço repetitivo, que normalmente podem ser crônicas e levar à aposentadoria por invalidez.

Para aproveitar o máximo de cada funcionário disponível, é preciso criar máquinas para uma parcela mais ampla de funcionários, o que inclui oferecer alternativas para canhotos e reduzir movimentos repetitivos, levantamento de objetos pesados e posturas desconfortáveis.

6. Usando medidas alternativas LOTO para aumentar a produtividade: Segurança não necessariamente significa perda de produtividade. O design das máquinas de hoje em dia permite menos exceções ao sistema de bloqueio e sinalização de energias perigosas (LOTO, do inglês lock-out/tag-out) sempre que os procedimentos forem rotineiros, repetitivos e necessários para complementar o uso do equipamento como um todo. Quando usadas corretamente, medidas alternativas podem aumentar a produtividade reduzindo os tempos de inatividade relacionados ao LOTO sem deixar de atender aos padrões de conformidade. Em casos específicos, essas medidas alternativas podem fazer a diferença entre uma simples conformidade e a excelência operacional. Saiba mais sobre como usar medidas alternativas de proteção(PDF).

7. Levando segurança a um empreendimento conectado: O poder da Internet Industrial das Coisas (IIoT) pode melhorar significativamente sua conformidade em segurança. Um empreendimento conectado capacita seus funcionários da área de segurança, oferecendo a eles uma compreensão em tempo real de seus comportamentos, conformidade das máquinas, causas de quedas e interrupções da segurança, anomalias e tendências da segurança. Ele também ajuda a melhorar sua habilidade de contratar, treinar e manter os funcionários. Saiba mais sobre segurança em Empreendimentos conectados (PDF).

8. Ampliando a segurança para todo o sistema de controle: Seu sistema de controle deve contar com entradas de segurança, portas lógicas e dispositivos de saída para eliminar riscos, aumentar a produtividade e fornecer informações para os acionistas principais. Desenhar sistemas de segurança eficientes e com foco no aumento da produtividade pode ser uma tarefa desafiadora. Porém, ferramentas para projetos de segurança podem simplificar o desenvolvimento e reforçar a conformidade.

O software RASWin, por exemplo, ajuda a gerenciar e documentar com consistência o ciclo de vida da segurança. O software Safety Automation Builder, por sua vez, pode ser usado para desenhar seu sistema de segurança. Documentos com função de segurança também são úteis para implementar funções de segurança das máquinas, incluindo cálculos de desempenho, cabeamento, programação, verificação e validação. Leia mais sobre as ferramentas de segurança disponíveis.

9. Usando segurança inteligente: Novos projetos e dispositivos de segurança inteligente podem reduzir seu cabeamento, seus gastos com projetos e os tempos de inatividade inesperada. Você pode, por exemplo, gravar interações com dispositivos inteligentes para gerar um feedback de manutenção preventiva e outras informações. Também é possível controlar o acesso das máquinas por uma equipe autorizada e qualificada para aumentar a produtividade, segurança pessoal e segurança patrimonial. Saiba mais sobre segurança inteligente.

10. Aumentando sua especialização em segurança: Você precisa de engenheiros, integradores de sistemas e construtores de máquinas especializados nos padrões atuais de segurança, um registro comprovado de rastreamento da construção de sistemas de segurança e conhecimento dos processos e tecnologias de projeto de sistemas visando o aumento da produtividade.

Se você não tiver esse nível de especialização na sua unidade, recorra aos seus parceiros. A Rockwell Automation emprega quase metade de todos os profissionais de segurança com certificação TÜV Rheinland. Nossas parcerias incluem integradores de sistemas qualificados e fornecedores de soluções especializados em segurança. Essas empresas atendem a padrões exigentes, incluindo um processo rigoroso de avaliação e treinamento, com duração de meses, necessário para participar do nosso programa PartnerNetwork. Leia mais sobre o programa de integradores de sistemas de segurança da Rockwell Automation.

Steve Ludwig
Publicado 14 Fevereiro 2018 Por Steve Ludwig, Commercial Programs Manager, Safety, Rockwell Automation

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.