As vantagens econômicas de uma verdadeiramente Connected Enterprise

Os benefícios econômicos da The Connected Enterprise

Os fabricantes enfrentam inúmeras decisões todos os dias nas quais a linha entre ação e mais produtividade normalmente é difícil de ver. Construir uma Connected Enterprise é diferente: Ela esclarece as opções que até então pareciam mal definidas: Revitalizar fluxos de trabalho da produção? Continuar com novo produto revolucionário? Entrar em um mercado emergente? Testar um novo fornecedor?

O retorno do investimento da criação de uma Connected Enterprise, usando o Modelo de Maturidade da Connected Enterprise da Rockwell Automation, está em andamento. À medida que a organização se desenvolve em meio aos cinco estágios de maturidade, as vantagens econômicas continuam aumentando:

1. Avaliação — Este estágio do Modelo de Maturidade Connected Enterprise determina a preparação de uma empresa para mudar processos e arquiteturas a fim de aproveitar informações precisas, em tempo real. Este trabalho estabelece uma estratégia para integrar com segurança tecnologias, processos e pessoas. Do ponto de vista financeiro, ele traz rapidamente à superfície problemas como falhas de segurança de alto risco ou a incapacidade de monitorar indicadores de desempenho críticos (por exemplo, desperdícios de energia, problemas de qualidade, tempo de inatividade não programada). Um único minuto de tempo de parada na indústria automobilística, por exemplo, pode custar dezenas de milhares de dólares. Quanto custa o tempo de parada à empresa anualmente?

2. Controles e redes seguros e atualizados — Agora você cria e melhora o backbone de tecnologia das operações/tecnologia da informação (TO/IT). Pode ser caro atualizar controles, sensores e infraestruturas? Sim, mas... os processos e os fluxos de trabalho de negócio melhorados resultantes proporcionarão economias de custo muito maiores. Por exemplo, refugos e retrabalho custam em média 5,4% das vendas na fábrica entre todos os fabricantes, mas no quartil superior dessas firmas, custa somente 1%.[i] Faça as contas para sua empresa.

3. Capital de giro de dados (WDC) definido e organizado — A organização identifica como aproveitar e utilizar os novos dados no Estágio 3 "contextualizando" os dados dentro de uma matriz de novos fluxos de trabalho, programações e responsabilidades. O impacto pode ser enorme. Um acesso melhor às informações certas permite que executivos façam alterações drásticas no fluxo de trabalho — mudanças na linha, sequenciamento de produção, contratação de funcionários — mais duradouras, aproveitando as vantagens econômicas de custos de energia menores, vida útil do equipamento mais longa, custos de manutenção inferiores e mais produtividade. Por exemplo, resultados computados das 200 primeiras avaliações de economia de energia em 2006 feitas pela DOE mostraram oportunidades de economia de aproximadamente 52 trilhões de BTUs de gás natural por ano, representando quase US$ 485 milhões em economias de custo de energia anuais em potencial.[ii]

4. Análise: Em um nível operacional, as análises ajudam a identificar as maiores necessidades de informações em tempo real (por exemplo, problemas persistentes); identificar os destinatários autorizados que podem trabalhar sobre as informações para resolver problemas à medida que eles surgem e estabelecer as práticas e os protocolos padronizados que ajudam esses indivíduos a tomarem as decisões certas quando alguma ação é necessária. No nível executivo sênior, as análises ajudam executivos na avaliação e na otimização das operações, além de conseguir uma economia de longo prazo significativa por meio da redução de capital. Na Rockwell Automation, por exemplo, aproximadamente 30% da economia anual em redução de capital foram realizados apenas com base na melhor utilização da capacidade e da programação em toda a rede da fábrica.

5. Colaboração: Com equipamentos internos e redes se comunicando entre si, o Modelo de Maturidade da Connected Enterprise da Rockwell Automation olha para o mundo externo. Ele prevê atividades em toda a organização e em toda a cadeia de fornecimento — tendências de mercado, eventos políticos, até mesmo padrões climáticos — para minimizar perdas de eventos negativos, aproveitar novas oportunidades e coordenar atividades dos fornecedores mais distantes até os clientes finais. Por exemplo, o tempo de resposta para o mercado com um novo produto normalmente cai à medida que os fornecedores conseguem oferecer novos componentes, materiais, ingredientes ou ferramentas. Permitir que todos os participantes da cadeia de fornecimento vejam a oportunidade pode cortar meses ou mais do cronograma de lançamento de um produto. A Oak Stone Partners estima que um atraso no produto possa custar à empresa até 35% do valor atual líquido do produto.[iii]

Estabelecer uma Connected Enterprise oferece um grande variedade de melhorias e economias de custo — produção, segurança de rede, gestão de ativos, colaboração da cadeia de fornecimento — que se expande com o passar do tempo. E como a iniciativa se paga, essa deve ser a decisão mais fácil de sua carreira. Está preparado para tomá-la?

Beth Parkinson
Publicado 3 Novembro 2014 Por Beth Parkinson, Market Development Director, Connected Enterprise, Rockwell Automation

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.