Conexão de dados de produção em tempo real com todos

Conexão de dados de produção em tempo real com todos

O Complexo de River Rouge de Henry Ford foi um testamento da opinião dele de que, para fazer as coisas da maneira certa, a Ford Motor Company teria que fazer ela mesma.

A instalação de Dearborn, no estado do Michigan, foi inaugurada em 1927, e incluía sua própria central elétrica, altos fornos, usinas siderúrgicas, fornos Siemens-Martin, fábrica de vidro e sistema ferroviário.

Foi um exemplo brilhante de integração vertical à moda antiga, já que a empresa produzia tudo o que podia no local, sem fornecedores.

A antiga integração vertical se foi há tempos, mas uma nova versão está surgindo rapidamente.

Sai a consolidação física sob um local e um proprietário e entra a produção consolidada digitalmente com a Internet das Coisas.

A inteligência operacional é retirada de funções, processos e equipamentos e compartilhada em tempo real com fornecedores e clientes, alinhando cada etapa do processo de produção estendido em várias empresas.

Essa integração possibilita produção baseada em demanda, e todos no setor conseguem se adaptar a mudanças de agendamento em tempo real.

Essa maior transparência e visibilidade permite que a cadeia de fornecimento siga em conjunto para melhorar:

  • Desempenho de entrega: os clientes podem alterar os pedidos para que eles correspondam às necessidades atuais, sabendo que o sinal de demanda será transferido de forma transparente em vários fluxos de trabalho de produção sem atrasar a entrega.
  • Qualidade: informações compartilhadas sobre defeitos podem levar a melhores projetos de produtos, fluxos de trabalho, processos, ferramentas e componentes ou materiais de fornecedores, ou a especificações do cliente aprimoradas.
  • Segurança: os gerentes podem monitorar quase acidentes e violações de segurança em tempo real, permitindo que eles revisem processos, atualizem equipamentos e aprimorem treinamentos antes que ocorram lesões.
  • Produtividade: os executivos podem otimizar os portfólios globais de produção para atender aos padrões de demanda que estão em mudança, transferindo pedidos entre fábricas e revisando planos logísticos para garantir lucro máximo.
  • Confiabilidade dos equipamentos: as informações de demanda são coordenadas com soluções de manutenção preventiva e preditiva para ajudar a garantir que a manutenção ocorra antes de uma falha nos equipamentos. Os fabricantes evitam tempos de parada caros e aprimoram a produtividade.
  • Desempenho do fornecedor: os critérios de desempenho da fábrica são transmitidos aos fornecedores, alertando-os sobre problemas de qualidade de componentes ou materiais, alterações nas especificações e níveis de estoque.

Informações operacionais em tempo real (integradas com soluções tecnológicas, como sistemas de execução de produção e ERP) podem levar a um controle de produção sem precedentes entre as empresas.

Inclua a análise de negócios e os executivos em toda a cadeia de fornecimento poderão tomar decisões melhores e obter lucros maiores.

Não é hora de sua empresa experimentar a produção digital baseada em demanda?

Beth Parkinson
Publicado 1 Maio 2018 Por Beth Parkinson, Market Development Director, Connected Enterprise, Rockwell Automation

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.