Como lidar com a obsolescência

Como lidar com a obsolescência

Recentemente, tive a oportunidade de visitar a mina de um cliente e conhecer a liderança do local. Posteriormente, nossas discussões destacaram os grandes desafios que as empresas de mineração devem enfrentar para modernizar suas operações e permanecer competitivas no ambiente atual.

A volatilidade do mercado de commodities na última década teve um impacto transformador no setor de mineração. Em resposta às condições imprevisíveis, muitas minas tomaram medidas para otimizar as equipes e evitar atualizações de equipamentos até que as condições do mercado melhorassem. 

Com um aumento nos preços das commodities, e uma previsão mais otimista, as empresas de mineração agora enfrentam um cenário clássico de boas e más notícias.

  • As boas notícias: Muitas minas estão operando de forma mais enxuta do que nunca e estão bem posicionadas para obter lucratividade.

  • As más notícias: Os orçamentos de capital permanecem limitados. E o adiamento contínuo de investimentos em equipamentos e sistemas de controle pode comprometer a confiabilidade e a eficiência.

Blog: Unearth Insights and Improve Efficiencies in the Connected Mine

Para as operações de mineração, o desafio de administrar vários equipamentos obsoletos em locais remotos é agravado pela redução de mão de obra qualificada.

A verdade é que ativos inteligentes e conectados, e recursos como monitoramento remoto, dados analíticos e inteligência artificial (IA), ajudam a superar esses desafios. No entanto, os sistemas antigos instalados em muitas minas simplesmente não contam com a conectividade e a inteligência integrada necessária. 

Sendo assim, no cenário atual, que estratégias as mineradoras podem usar para minimizar o risco de obsolescência, incorporar novas tecnologias e melhorar a confiabilidade dos equipamentos?

Essas etapas fornecem orientação:

Etapa 1: Avaliação da base instalada 

Como diz o ditado, você não pode gerenciar o que não pode medir. Mas, incapazes de direcionar funcionários para essa tarefa, a maioria das empresas de mineração não tem conhecimento profundo das limitações de seus equipamentos existentes ou de sua exposição ao risco de obsolescência, além dos reparos caros e do tempo de inatividade não planejado.

Para muitos, envolver uma empresa terceirizada que conheça o setor de mineração e a tecnologia de automação para analisar ativos críticos da planta e sua condição, é o primeiro passo para uma avaliação e migração de tecnologia com boa relação custo-benefício. 

A avaliação da base instalada (IBE) oferece um inventário de todos os ativos de hardware e software em locais relevantes, além de fornecer informações precisas sobre o ciclo de vida em relação ao que é atual, ultrapassado ou obsoleto.

Etapa 2: Avaliação de gravidade

A avaliação da base instalada não apenas aponta o risco de obsolescência, mas também fornece uma estrutura para priorizar melhorias.

Normalmente, a importância de um ativo é determinada pelo seu impacto direto na produtividade. Em outras palavras, o que acontece quando um ativo fica inativo – e quanto tempo levará para restaurar a funcionalidade?

Um compressor de ar que não funciona, em uma linha com cinco compressores de ar que funcionam de maneira semelhante, pode ter um impacto imediato mínimo na produção. Por outro lado, uma indisponibilidade de acionamento imprevista poderia tirar o britador de serviço por semanas.  

Com uma avaliação de gravidade, as empresas podem tomar decisões embasadas sobre tudo, de estoques de peças sobressalentes e atualizações de software a migrações de sistema e requisitos de treinamento de pessoal, de forma mais ampla em cada mina.

Etapa 3: Planejamento do ciclo de vida e estratégias de orçamento

Todos sabemos que priorizar atualizações é apenas parte da equação. A implantação de melhorias dentro das restrições orçamentárias de capital é o principal obstáculo a ser superado.

Tenha em mente que há muitas maneiras de incorporar tecnologias mais recentes, inclusive abordagens de modernização e migração em etapas projetadas para minimizar os riscos.

Desenvolvimento da Connected Mine

Adotar uma abordagem estratégica para a obsolescência de equipamentos, e modernizar e padronizar equipamentos e softwares de controle pode ajudar as empresas a desenvolverem uma Connected Mine de forma incremental e econômica. 

E uma Connected Mine que, em última análise, permite o acesso a uma grande quantidade de informações de diagnóstico em tempo real, KPIs e tendências no local e remotamente é um caminho eficaz para melhorar a confiabilidade do equipamento e a eficiência da produção.

Conheça estratégias que você pode implantar para minimizar o risco de obsolescência. E descubra mais formas de criar e otimizar a Connected Mine.

 

 

 

Tessa Myers
Publicado 9 Junho 2018 Por Tessa Myers, President, North America Region, Rockwell Automation
  • Contato:

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.