Pare os recalls antes mesmo que comecem

Cinco passos para melhorar a segurança alimentar

A cada ano, aproximadamente 48 milhões de americanos ficam doentes por causa de alimentos contaminados.

Demandas de consumidores mais diversificadas e uma maior concorrência levaram os fabricantes de alimentos e bebidas a diversificar suas ofertas mais do que nunca e isso levou a uma maior complexidade nos seus processos de produção e cadeias de fornecimento.

Portanto, é imperativo que os produtores de alimentos e bebidas sejam pró-ativos quando identificam e resolvem problemas que levam a recalls e contaminação de produtos.

Uma abordagem única em toda a empresa que envolva automação e tecnologias capacitadas por informações pode ajudá-lo a tratar a segurança alimentar nas suas operações ao mesmo tempo em que aumenta a produtividade.

Ela envolve cinco passos-chave:

1. Conecte-se

A empresa conectada (ou Connected Enterprise) é um conceito que trata da conectividade e colaboração ilimitada entre as muitas pessoas, processos e tecnologias que têm impacto sobre a segurança e a qualidade do produto.

A transição para uma empresa conectada envolve primeiramente convergir seus sistemas de tecnologia de operações (TO) e tecnologia da informação (TI) em uma única arquitetura de rede unificada.

A partir daí, você pode implementar tecnologias como plataformas móveis, computação na nuvem e Ethernet que podem ajudar a melhorar a visibilidade dos processos relacionados a segurança e qualidade.

2. Proteja suas redes

A segurança na rede tem impacto direto sobre a segurança e qualidade dos alimentos.

Uma abordagem de segurança tipo Defesa em profundidade (DiD) constrói diversas linhas de defesa (camadas) ao longo de múltiplos níveis da sua infraestrutura de rede.

Ela trata de ameaças internas e externas à segurança, e deve servir como uma extensão natural dos seus processos de fabricação.

3. Utilize um método de controle preventivo de riscos

A coleta de dados e a visualização do controle de processos pode ser feita por software.

Desta forma, são substituídos os métodos de coleta de informações com base em papel, que são lentos e obsoletos, e lhe dar uma visão mais precisa de seus métodos de fabricação.

A tecnologia correta pode ajudá-lo a utilizar uma abordagem mais pró-ativa para seu programa de segurança alimentar.

Essa abordagem preventiva pode ajudá-lo a satisfazer mais facilmente as normas por meio de:

  • Monitoramento em tempo real dos pontos críticos no seu plano de segurança alimentar.
  • Tendência de dados e controle estatístico de processo.
  • Registros de ações corretivas.
  • Gestão e verificação de registros.

4. Implemente a rastreabilidade do produto

Globalmente, há uma pressão para exigências mais rígidas de rastreabilidade e, nos EUA, são esperadas especificações mais rígidas na próxima revisão do Food Safety Modernization Act (Ato de modernização em segurança alimentar).

A implementação de um sistema de rastreamento da cadeia de fornecimento pode ajudá-lo a estar em conformidade com as normas emergentes ao mesmo tempo em que protege seus produtos contra falsificações e desvios.

Pode também permitir recalls de produto mais eficientes e programas de marketing direcionados aos clientes.

Ainda que seja tentador, projetar um sistema próprio pode levar a dificuldades de suporte e falta de peças.

Considere a utilização de um sistema padronizado out-of-the-box (pronto para o uso) de um fornecedor que possibilite a interoperacionalidade desde o nível da máquina até o nível corporativo e da nuvem.

5. Melhore a eficiência operacional

Além da conformidade, um programa de segurança alimentar pode ser utilizado para melhorar a qualidade do produto, melhorar a utilização dos ativos, aumentar os lucros e otimizar o uso de energia.

Explore as tecnologias que melhoram a utilização dos ativos para atender a objetivos de produção exigentes e suportar transições rápidas, enquanto também mantém uma alta qualidade do produto.

Essas tecnologias incluem:

  • Softwares de medição de eficiência, para ajudá-lo a melhorar o OEE enquanto produz lotes mais consistentes, mesmo quando há variação da matéria-prima e dos processos.
  • Um sistema de automação de bateladas capaz de ajudá-lo a reduzir a variabilidade do processo ao mesmo tempo em que alcança uma qualidade consistente do produto.
  • Soluções de otimização podem ajudar a gerenciar mudanças nos processos e variabilidade nos ingredientes para melhorar a consistência do produto.
  • Soluções de controle configuráveis possibilitam gerenciar uma grande variedade de produtos e opções de embalagem e permitem monitorar os indicadores de performance mais importantes.

No olho do consumidor

Lembre-se de que sua marca e seu negócio estão em jogo em todos os itens de alimentos e bebidas que você produz.

Problemas não solucionados de segurança e qualidade na produção não somente colocam os consumidores em risco, mas podem resultar em um preço alto demais para o seu negócio.

Investir em uma abordagem completa para a segurança alimentar significa não somente uma vitória para a sua empresa, mas também fortalece sua imagem aos olhos dos acionistas.

Clique aqui para saber mais sobre as melhores práticas para segurança alimentar.

Arvind Rao
Publicado 15 Julho 2017 Por Arvind Rao, Director, Global Business Development, Architecture and Software Segment, Rockwell Automation
  • Contato:

Blog

Queremos mantê-lo atualizado com o que está acontecendo na sua indústria para ajudá-lo a estar na frente no futuro. O Blog da Rockwell Automation é uma plataforma para os nossos colaboradores e blogueiros convidados para compartilhar tecnologias e temas relacionados com a indústria.