Petroecuador otimiza a gestão com novo sistema de controle automático

Sistema de controle automático otimiza o gerenciamento

Desafio

  • Desenvolvimento de um novo sistema de controle automático para otimizar a gestão no terminal Balao da EP Petroecuador

Soluções

Resultados

  • Triplicou a capacidade de carregamento e descarregamento de navios
  • Reduziu o tempo de parada de um cargueiro, o que representa importante economia de custos para a empresa
  • Otimizou a entrega para a refinaria de Esmeraldas para processamento e distribuição de combustível

Supervisores do terminal EP Petroecuador Balao decidiram realizar uma renovação completa e atualizar o projeto de operações da estação de bombeamento, o que inclui o desenvolvimento de um sistema de controle automático para gestão do terminal marítimo.

Gestão do transporte é uma unidade do EP Petroecuador.Essa unidade é responsável por gerenciar a tubulação do sistema de transporte, o sistema TRANS-Ecuadorian, SOTE, bem como as tubulações, as estações de armazenamento e a distribuição dos produtos acabados derivados do petróleo, entre os quais destaca-se o Terminal Balao.

No terminal marítimo Balao eles supervisionam o recebimento dos produtos acabados e a comunicação com os funcionários nos tanques que executam as operações de carregamento e descarregamento dos derivados de hidrocarbonetos, de e para a refinaria em Esmeraldas.

O escritório dos supervisores do terminal Balao, localizado na província de Esmeraldas, Equador (costa do Pacífico na América do Sul), atende a uma média de 450 navios por ano, internacionais e costeiros.Esse número inclui os serviços marítimos que atendem às operações dos navios e às instalações do porto.

Algum tempo atrás, o supervisor do Terminal Balao realizou uma inspeção técnica do terminal e decidiu otimizar suas instalações, incluindo a renovação total dessa estação.“Desenvolvemos uma proposta sobre engenharia mecânica, elétrica, aquisição de materiais, construção e montagem da estação.Precisávamos apenas da parte de automação”, lembra Luis Montaño, Supervisor do terminal Balao.

Foi isso que levou ao desenvolvimento de um novo sistema de controle automático para a gestão no terminal marítimo.A gerência de transportes da EP Petroecuador abriu um processo de licitação pública no qual a Rockwell Automation Ltda.Ecuador saiu vencedora, alcançando a mais alta pontuação técnica e, ao mesmo tempo, apresentando a oferta mais econômica de todas as propostas qualificadas.

“Eles nos ofereceram uma solução, equipamentos de alta qualidade e pessoal altamente qualificado.Além disso, eles ofereceram várias propostas de melhoria para o projeto original, livre de custos, o que constituiu um valor agregado fundamental”, acrescentou Montaño.

Especificamente, o terminal tinha unidades de bombeamento com 35 anos de idade ou mais, que receberam pouco investimento e manutenção durante esse tempo.A confiabilidade dessas unidades era muito baixa, o que gerava uma série de problemas operacionais constantes.Sem mencionar que o tempo necessário para descarregar produtos dos navios era extremamente longo.

O sistema digital de controle distribuído moderno PlantPAx monitora as variáveis do processo e gerencia as válvulas de controle.

Desafios

Um aspecto interessante desse projeto, que começou as operações no início de 2015, foi que praticamente todas as unidades de negócios da Rockwell Automation participaram.Uma unidade de negócios que se destacou foi a divisão de automação e software.Eles foram responsáveis por fornecer os sistemas de controle automático, as redes de controle de processo, informação com IP Ethernet e software para historicizar instrumentos de gestão de variáveis e monitoração da condição das unidades de bombeamento.A unidade dos sistemas de energia é responsável por fornecer os inversores de média tensão de frequência variável usados para acionar as unidades de bombeamento.

A unidade de serviço foi responsável por gerenciar e supervisionar todo o trabalho do subcontratado, que concluiu a montagem do equipamento e das ferramentas, cabos de piso e redes, bem como a fiação de alimentação, controle e instrumentação.A unidade de serviço também foi responsável por testar e comissionar os inversores de média tensão.

Finalmente, a unidade de sistemas e soluções concluiu a gestão e a integração completa do projeto.Foi essa unidade que projetou as arquiteturas e o desenvolvimento das estratégias de controle, bem como configurou a lógica e as implementações para operar a estação.Eles também foram responsáveis por ser o principal ponto de contato com supervisores e outros do terminal Balao.

A equipe de sistema e soluções da Rockwell Automation liderou tecnicamente, desde a etapa da proposta, nas etapas de engenharia, construção, teste e treinamento detalhado até o comissionamento e a partida de todo o projeto.A equipe SSB ou Sistemas e Soluções, como é chamada internamente na Rockwell Automation, é onde equipamentos e componentes são fabricados, transportados, instalados e operados de acordo com o cronograma proposto originalmente na oferta.

O sistema de controle implementado, PlantPAx sistema digital de controle distribuído moderno, inclui não apenas a monitoração das variáveis do processo ou a gestão das válvulas de controle para produtos apropriados que serão bombeados, mas também integra-se com as variações do inversor de frequência PowerFlex 7000.

Isso permite controle otimizado e gestão do sistema de bombeamento.“Com isso foi possível controlar a pressão com alta precisão, a temperatura e a vazão do combustível, além de medir a vibração e a temperatura nos rolamentos das bombas, e em pontos chave para proteger e aumentar a confiabilidade das unidades de bombeamento”, afirmou Montaño

Uma das tarefas mais importantes deste projeto foi desenvolver e configurar a aplicação de acordo com os engenheiros, já que esta é uma estação bidirecional, isto é, com descarga e reversão, da refinaria Esmeraldas.“O sistema deveria executar várias operações para todas as linhas e bombas.Ambos os desafios de sucção e descarga foram completamente superados pela Rockwell Automation”, confirmou ele.

Vale mencionar que a Rockwell Automation não apenas assumiu a provisão dos sistemas, mas também a montagem, a instalação e o comissionamento durante todo o projeto de automação, instrumentação e os inversores de média tensão.Nesse sentido é importante observar que a iniciativa foi concluída antes do prazo designado no contrato pela EP Petroecuador e sem qualquer custo adicional ao cliente final, a República do Equador.

A Rockwell Automation montou, instalou e comissionou a instrumentação de automação e os inversores de média tensão.

Resultados

Com a implementação desse sistema, o terminal do porto conseguiu triplicar sua capacidade de carregamento e descarregamento de navios.“Um exemplo que observei foi que antes um navio com 200 mil barris levava 120 horas para descarregar, agora leva entre 35 e 40 horas”, afirmou Luis.

Isso mostra que a solução traz um grande benefício, reduzindo o tempo de parada de um cargueiro, o que representa importante economia de custos para a empresa.Além disso, foi possível otimizar a entrega para a refinaria de Esmeraldas para processamento e distribuição de combustível.

“Podemos ver todos os parâmetros operacionais.Por exemplo, as vazões e pressões dos navios, que nos informam os requisitos necessários para esses navios e para o funcionamento apropriado da estação”, destacou Montaño.

A operação agora também é bem segura e confiável, logo as bombas poderão ser usadas subsequentemente em sua capacidade total.Com alguns algoritmos de controle implementados pela Rockwell Automation eles podem determinar quando é o momento ideal para reduzir o ritmo, reduzindo assim a vazão da bomba.Como resultado, as operações também podem priorizar a qualidade do combustível transferido com o menor risco possível.

Antes, todos os processos eram realizados manualmente, como o manuseio das diferentes linhas de produto e unidades de bombeamento.Agora, tudo isso é feito automaticamente, o que permite, dentre outras coisas, a redução de misturas de produtos perigosas.

“Sempre que ocorriam danos nos rolamentos ou impulsores, as operações eram interrompidas para resolvermos os problemas.Agora podemos regular a velocidade dos motores da bomba e estender a vida útil do equipamento”, explicou Luis.Como parte do contrato com a EPP, a Rockwell Automation treinou o pessoal de operações e manutenção do terminal.Também, realizou uma transferência completa da tecnologia implementada, o que irá aumentar ainda mais os benefícios do projeto ao longo do tempo.

“O projeto foi um total sucesso e os resultados são claros.Tanto em termos de recursos humanos que colaboraram no projeto, como do equipamento fornecido.A Rockwell Automation alcançou um trabalho nota dez”, concluiu Montaño.

Os resultados mencionados acima são específicos para uso de produtos e serviços da Rockwell Automation por este cliente, em conjunto com outros produtos.Os resultados específicos podem variar de um cliente para outro.

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.