Conexão de operações ascendentes, otimização de produção

Conexão de operações ascendentes

A indústria de petróleo e gás entrou em uma era transformadora de concorrência global.

Essa era é cheia de flutuações, já que o panorama global da indústria de petróleo e gás continua a mudar, deixando muitas incertezas para as projeções econômicas.

E as implicações da indústria atual se estendem muito além das últimas flutuações no custo global do barril.

O petróleo e o gás são indiscutivelmente a indústria que usa mais intensivamente ativos no mundo, e cada cabeça de poço, bomba e compressor adicional aumenta a complexidade operacional de uma empresa.

O custo potencial de uma falha em um equipamento ou de um erro operacional nunca foi maior.

Uma única hora de tempo de parada pode custar a uma empresa milhares, até milhões, enquanto um evento importante, como o derramamento de petróleo da Deepwater Horizon, pode tirar bilhões do balanço patrimonial de um produtor.

A natureza da indústria atual de petróleo e gás colocou novas pressões em todos os setores dessa indústria.

Ativos de produção altamente dispersos, combinados com regulamentações ambientais mais rígidas e com o número menor de pessoas com conhecimento especializado e que trabalham internamente, estão obrigando as empresas de petróleo e gás a encontrar novas formas de otimizar a produção, aumentar a eficiência, aprimorar a recuperação e conter os custos.

Concretização da Connected Enterprise

Tal como acontece com outras grandes indústrias, a busca por soluções está levando à explosão das tecnologias digitais.

Hoje em dia, soluções integradas de controle e informação, incluindo dispositivos inteligentes, elementos da Internet das coisas industrial (IIoT), integrados a cabeças de poços, compressores e estações de bombeamento, estão possibilitando conexões corporativas que geram novos dados.

As principais empresas de petróleo e gás estão aproveitando inovações em conectividade industrial com base em Ethernet e software analítico avançado para aproveitar melhor o valor total dos dados de ativos e alcançar um desempenho operacional maior.

Alcançar a Connected Enterprise se tornou um imperativo de negócios. Conforme os benefícios oriundos da convergência entre automação, comunicações e tecnologia da informação se multiplicam, as empresas de petróleo e gás criam campos petrolíferos digitais.

Tecnologia sem fio, software de visualização e outros avanços agora permitem que as empresas de petróleo e gás acessem e monitorem ativos em tempo real e ajudem a juntar dados de campos petrolíferos diferentes em fluxos de informações acionáveis em qualquer lugar e a qualquer momento.

Por exemplo: em vez de verificar manualmente cabeças de poços remotas, estações de bombeamento e locais de armazenamento, os operadores estão usando tecnologia de monitoramento remoto projetada para aplicações de petróleo e gás.

Combinando sensores e conexões celulares ou sem fio, essa tecnologia oferece aos produtores a capacidade de supervisionar os poços e outras operações a partir de um local único, centralizado e seguro.

Melhoria do desempenho ascendente

A tecnologia conectada avançada da Rockwell Automation está ajudando as operações de petróleo e gás ascendentes a extrair o máximo de petróleo e gás dos reservatórios e ainda está aumentando a eficiência e a segurança.

A aplicação específica dessa indústria da Connected Enterprise está sendo chamada de solução ConnectedProduction™ da Rockwell Automation®.

A elevação a gás é um dos métodos usados ​​para melhorar a recuperação de campos mais antigos. Esses sistemas são projetados para detectar e controlar automaticamente as variáveis ​​de cabeças de poços de um local de produção de elevação a gás.

A unidade ajusta o fluxo de injeção de elevação a gás para corresponder a uma taxa de fluxo determinada pelo operador e calcula a produção estimada de gás, petróleo e/ou água em tempo real.

Um computador com localização central permite que a equipe colete com facilidade a comunicação e os resultados para a análise, como a tendência de dados de fluxo que podem ser particularmente úteis na detecção precoce de problemas nos poços.

A Rockwell Automation está trabalhando com uma das maiores empresas de petróleo e gás do mundo no desenvolvimento de sistemas autônomos de controle de perfuração.

Eles foram projetados para perfuração de terra de baixo custo em conjuntos não convencionais, nos quais o desenvolvimento envolve milhares de poços do mesmo tipo.

Um sistema de controle de supervisão e aquisição de dados (SCADA) monitora os parâmetros de perfuração.

Usando controladores e software da Rockwell Automation, o sistema exige apenas um pequeno número de operadores altamente treinados em um local centralizado.

Por meio de um link de satélite, os operadores podem visualizar os locais de perfuração nas telas do computador e substituir os controles automáticos para melhorar a eficiência da perfuração ou fazer outras correções.

Além de diminuir o número de dias necessários para concluir um poço, a perfuração autônoma reduz a exposição dos trabalhadores aos riscos do local. 

Para obter mais informações sobre as soluções ConnectedProduction para campos petrolíferos digitais da Rockwell Automation, visite: http://www.rockwellautomation.com/global/industries/oil-gas/your-segment/onshore.page.

Helen Seifried
Publicado 15 Abril 2018 Por Helen Seifried, Senior Solution Consultant, Rockwell Automation
  • Contato:

Contato

A Rockwell Automation e parceiros oferecem conhecimentos excepcionais para ajudar você a projetar, implementar e dar suporte ao investimento em automação.

Subscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas novidades sobre as tendências tecnológicas e soluções da Rockwell Automation.